8 de janeiro de 2012

FEIRA NOISE FESTIVAL (2011)

Bandas: Hradhunter DC, MetalWar e Ketter

Local: Centro de Cultura Amélio Amorim (Feira de Santana/BA)

Data: 05 de Novembro de 2011

O som tocou alto no Feira Noise Festival em Feira de Santana. No domingo, dia 05 de novembro (2011), as bandas MetalWar, HeadHunter DC e Keter fizeram tremer as estruturas do teatro no Centro de Cultura Amélio Amorim.

As apresentações, como esperado aqui nesta região, iniciaram com atrasos que só foram se alongando à medida que as bandas se apresentavam, sem nenhum comprometimento com os horários previstos, o que em muito prejudicou as bandas, principalmente aquelas que iriam tocar por último, ainda mais em para um domingo, véspera de trabalho, e o que aconteceu é que o público evadiu quase completamente por volta da meia-noite, quando o HeadHunter DC deixou o palco para cedê-lo à conterrânea, o Keter.


Mas quem somos nós para falarmos de atraso quando o próprio “review” do festival está em atraso. Ah! Vão se foder! (Risos)... 

Foi o Metalwar que começou a pancadaria da noite, a banda está afinadíssima, músicos competentes tocaram hinos metálicos em um fudido Power Metal de fazer qualquer banger quebrar o pescoço de tanto bater cabeça. Foram mais de 45 minutos de destruição acústica. Embora saindo um pouco da linha da banda, o Metalwar tocou com fúria e horror uma das mais consagradas músicas metálicas: “Troops of Doom”. 

A presença de palco da banda deixa um pouco a desejar quando nos referimos aos guitarristas, que apesar de compor muito bem o cenário musical proposto pela banda, no palco parecem que estão em dois mundos absolutamente distantes. O vocalista Fernando com o seu estilo visual que em muito lembra Rob Harford, mostrou que sabe se movimentar no palco, levar fúria ao público para ficar continuamente batendo cabeça; e o baterista Alan, que cedeu ao ThunderGod Zine uma entrevista fudida, mesmo lá no fundo da cena chamou a atenção da mídia presente, sendo alvo constantes de clicks e filmagens, principalmente pela sua performance destruidora!

Um ponto muito bom e comentado por todas as bandas foi a mescla que de sons que o Feira Noise permitiu: bandas das diversas vertentes do Heavy Metal dividindo o palco com bandas da cena Punk e todas elas se referindo às outras com respeito e igualdade. As bandas Thrunda e Violência Suburbana antecederam a grande atração da noite: Headhunter DC

Tendo sido figurinha tarimbada na cena metálica feirense, o Headhunter Death Cult reapareceu para mostrar os seus acordes violentos sempre contra aquela corja e seu livro de mentiras. Apresentando trabalhos de álbuns antigos e mais recentes, o ponto mais alto do show certamente foi quando insanamente levaram o público à completa loucura com o clássico “And The Sky Turns To Black”, que também é título de um dos álbuns da banda soteropolitana. A banda, cujo show mais se assemelha a um espetáculo metálico, dispensa comentários que jamais se assemelhariam à violência oferecida por aquela legião do culto da morte.

O Headhunter DC, depois de 25 anos de estrada, continua com o mesmo impacto sobre aqueles que são True Metal. O carisma do vocalista faz com que o público se sinta em casa, e o bate-cabeça não para desde o primeiro até o último acorde. Todos conhecem o costumeiro falatório do Baloff com a platéia, e isso já é marca registrada desta que é uma das bandas mais consagradas no pútrido cenário metálico baiano.