15 de janeiro de 2012

INSIDE HATRED (Vitória da Conquista/BA-Brasil)

O Inside Hatred iniciou suas atividades em 2004 em Vitória da Conquista/BA, com a proposta de propagar o fudido Death Metal Mórbido e Caótico!!! Lançou, nestes oito anos de estrada duas demos "Paradise of the Blind" (2005), "The Degenerated World of The Holy Decadents Illusory Dreamland" (2006), split com o Escarnium "Celebrating the World of Decadence" (2010) e está prestes a lançar mais um promo e o seu primeiro álbum, que inslusive já tem título!!! Confiram nas linhas a seguir mais informações sobre esse profano representante do Death Metal Baiano!


TGZ - Saudações grande brother Rafael "Hatred" Silveira!!! É uma honra ter em nossas páginas o fudido Inside Hatred!!!Fale como está a banda atualmente, planos, lançamentos, shows, etc:

Rafael "Hatred" Silveira: Saudações Death Metálicas IRMÃOS GUERREIROS do graaaaande ThunderGod Zine!!!! Acreditem, a honra é toda minha. Atualmente a banda encontra-se em um trio, que está assim:

Eu (Rafael) na Guitarra e nos Vocais, John Nogueira no Baixo e Joílson Porto - como batera suporte. Recentemente gravamos algumas músicas e delas, extraímos duas faixas para lançarmos uma promo, na qual vamos espalhá-la em busca de algum selo bacana que tenha interesse em nossa música e na forma como espalhamos o nosso caos mórbido.

Estamos também, com o intuito de relançar a nossa primeira demo, com uma capa nava, o novo logo (hailz Sérgio, obrigado pelo LOGO!!!) e alguns bônus. Estaremos fazendo dois shows por agora em Janeiro de 2012 também, um em Ilhéus e o outro por aqui em Vitória da Conquista.

Depois de um certo tempo sem muitas coisas acontecendo em torno da banda, acredito eu que agora as coisas voltaram a funcionar para nós.

TGZ - Mas, a um tempo atrás você comentou algo sobre uma parceria com o selo alemão Obscure Domain, que teria feito a proposta para o lançamento do full-lenght. Esta idéia ainda está em pauta??? Ou o que disse a respeito de procurar um selo, seria para dividir essa parceria???

RS: Então... realmente existiu a proposta, porém, muita coisa aconteceu desde então, muitas baixas na formação, muito atraso nas gravações e, com o passar do tempo, você já não sabe mais se as idéias e vontades por parte de um selo ainda permanecem vivas com relação a você. Por isso eu optei em lançarmos uma promo antes, para que, não só eles (Obscure Domain), mas, outros selos possam ver, ouvir e avaliar a qualidade e a consistência do nosso material, para que seja uma parceria sólida, sincera e honesta, com interesses e orgulhos mútuos com relação ao lançamento.

TGZ - O álbum já tem um título definido? E o promo quando sai?

RS: Sim!!! O nome do álbum será: "Salvation's Failure"... O promo já foi lançado, porém, não o colocamos a disposição dos meios de divulgação metálicos, estamos tentando reorganizar tudo, principalmente a parte do dinheiro para pagar as postagens dos correios para enviarmos tudo de uma só vez...

TGZ - Entendo, essas dificuldades são foda mesmo!!! Percebo que também com relação a formação vocês  sofrem para estabilizar um line-up!!! Optando por um trio fica até mais fácil, correto? Mas sobre o baterista, que você citou como suporte, ele fará parte da gravação? E os shows, como pretendem divulgar o trabalho "ao vivo"?

RS: Isso... por aqui é foda de manter uma formação, por diversos fatores, eu acredito que o maior problema disso deva-se ao fato de idéias são serem parecidas, tanto quanto os propósitos.

Com relação à gravação e ao batera que está nos dando uma força: sim, as gravações da bateria já foram finalizadas e, enquanto ele está por aqui em nossa cidade (já que ele está morando em BH), estamos aproveitando para darmos uma agilizada nos shows, ensaios... Atualmente me surgiu uma nova e grata surpresa, um amigo daqui tem demonstrado enorme interesse em pegar firme na banda e assumir o posto de baterista fixo da banda. Vamos fazer uns ensaios e aprimorar as músicas com a pegada dele para em breve estarmos fazendo novos shows.

Ahhh, você me perguntou se eu achava melhor como um trio: sim, eu concordo. Porém, uma outra guitarra ainda é necessário, pois as músicas tem ficado um pouco vazias com a ausência de uma guitarra para fazer as dobras e os solos. Mas isso com o tempo a gente resolve, a parte mais difícil (ao menos pra mim) que é o baterista, já está sendo devidamente resolvida.

TGZ - Na gravação a bateria ainda foi gravada pelo Joilson, e pelo que percebi, os sons que sairão nesta promo, estão com uma pegada um pouco mais rápida do que antes, até mesmo o bumbo esta "correndo" mais do que nas demos anteriores. Mas, o que realmente achei que faltou nestes sons, foi peso! Ao menos, pela audição que dei aqui, elas continuam com a sujeira nos riffs, mas, faltando peso que sempre fez parte no som de vocês. Neste caso, isso se deve a mixagem do material que ainda não estava finalizada???

RS: Então, a sua observação procede com relação a pegada das músicas novas. Elas realmente vieram com uma pegada mais forte dessa vez, porém, existem músicas em meio dessas, que há o que de mais lento já fizemos até hoje, como por exemplo em duas destas músicas.

E com relação a produção, timbragem, etc da nova gravação, aquelas que você ouviu não são as oficiais. Acredite, essa nova gravação está tão ou mais pesada que as nossas anteriores e, acredito que com uma qualidade mais superior, nada limpo, cristalino ou qualquer coisa do tipo, mas, está com mais qualidade dentro daquilo que realmente deva ser.

TGZ - Isso mesmo: Brutal, pesado, móbido e anti-cristão! Já que comentei a respeito da estética sonora, acredito que as letras tanto do promo, como do disco, virão com uma carga ainda mais infame e doentia. O título do material, já coloca uma posição bastante questionadora ("Salvation's Failure") e uma forma de oposição a tão glorificada salvação das almas via o ídolo da cruz! O que pode adiantar sobre as letras e no que se baseou para construi-las??? Pois, há sons com temas como: "Death, and Obscure Dominium", "Black Shadows of Revelations ", "We Are The True Demons", que mostram algo realmente obscuro, e que contestam a idéia de uma fé:

RS: Obrigado pelas nobres palavras e por deixar o seu ouvido sangrar ao ouvir nossa música. "Salvation's Failure" é justamente isso: o fracasso de deu$, de je$u$ e, por consequência, a decadência cri$tã.

As letras retratam o fracasso e a falha da palavra deu$ e de je$u$, a imposição cristã, as desgraças ocorridas em nome de deu
$... por mais que pareçam soar como assuntos batidos, se não nos posicionarmos de forma opositora a isso, o mundo vai esquecendo que existem pessoas que mostram através de fatos reais e verídicos, o quão a igreja católica usou de força e o medo do sofrimento por parte dos ignorantes...
Em faixas como: "Death, and Obscure Dominium", retrata justamente isso: as mortes em nome de deu$, a forma como foi usada para se conseguir o domínio e o poder por parte da igreja católica. Já em "Black Shadows of Revelations", eu criei uma nova história sobre o suposto e tão sonhado (por parte dos cri$tão$) "retorno?" de jesus a terra que, na verdade, como dizem os seus seguidores, ele virá para salvá-los, porém, a visão que eu passei na música, foi justamente a que ele estaria voltando para castigá-los e mantê-los em seu maior pesadelo, que seria: o medo da morte e,  por consequência, o sofrimento no inferno... "We Are the True Demons", é uma letra totalmente ofensiva ao cristanismo e mostra a nossa forma de rebelação contra toda hipocrisia cristã.


TGZ - Excelente posições sobre as temáticas destes novos pedaços da aversão ao cristianismo... Logo, acredito que o interesse pelo material será algo realmente "abusivo", já que, a forma que desempenham tanto a sonoridade, letras e a postura da banda, é pouco vista quando se trata de material Underground. Mas, como acontecerá as divulgaões??? Você já tem uma idéia a respeito da distribuição da promo, para que fique mais ágil, quando a finalização do álbum for completa? E como está aliança da Inside Hatred com selos, distros, zines e maniacos por dentre o submundo? O que pode adiantar sobre zines que aprecia, bandas e selos que acha como sérios dentro do NecroUnderground?
 

RS: Obrigado mais uma vez!!! Como eu disse anteriormente, estamos apenas tentando nos organizar com relação a parte financeira, para que depois nos possamos seguir com os envios para divulgações. E, é claro, para zines impressos, xerocados ou não e webzines com propósitos merecedores dos méritos de UNDERGROUND SUPPORTER, SEMPRE!!!

Durante um certo tempo que a banda ficou parada, os contatos diminuíram um pouco, pois, se não fosse apenas por contato cotidiano, não havia nada além da banda para divulgar. Que isso não seja mal interpretado, mas, parei de correr atrás de coisas do interesse da banda, justamente por ela ter estado por um bom tempo, totalmente desfalcada...

Com relação as letras; essas são coisas que nós sempre colocamos em pauta, sempre com novas histórias por trás, porém, sempre demonstrando o nosso repúdio com relação ao cristianismo.

Zines, Webzines e selos/distros, sempre tivemos uns bons. Eu ainda mantenho contato com os mesmos irmãos de antes, posso citar alguns, porém, se eu me esquecer de citar alguns mais, que estes me perdoe, aí vão: Supremacia Underground Zine, ThunderGod Zine/Webzine, Odicelaf Zine/Distro, Desgraça Zine, Osculum Obscenum Zine, Metal Discharge Zine, Cursed Excruciation Zine, Satanic Malediction Zine, Necrosis Zine, Comando do Bode Negro, HeadCrusher Zine/Distro, Crypts of Eternity Zine, Headbangers Mag, Mountain Distro e vários outros.



TGZ - Ótimo saber que ainda mantêm os velhos contatos (Hail a nossa época de troca das cartas!) e que não está sempre em contato. Já que falamos de contato... A Inside Hatred tocou no show que apresentava o Benediction pela primeira vez no Brasil, onde tocaram juntos, o Into the Corpse, Escarnium e Poisonous. Soube que infelizente, nem todas as bandas puderam mostrar o seu som em uma maior extensão, já que, o evento estava marcado para que o Benedction tocasse antes da meia-noite, devido ao contrato que foi feito com o organizador do evento. Isso é lamentável em minha opinião, e acredito, que ainda hoje, é de costume, dar mais valor ao que vem fora, do que ao que temos em mão! Esse seria o preço por tocar ao lado de bandas mais "famosas"???

RS: Eu não sei se todos que vão tocar com bandas "grandes", acabam pagando esse preço. De uma coisa é certa: o povo daqui dá mais valor a bandas gringas que as nossas, isso não tem como negar, mas, no caso desse show com o Benediction, teve as frescuras por parte da banda (coisas normais por parte de algumas bandas de fora), e, não sei ao certo, mas, eu vi algumas reclamações com relação a algo que não estava totalmente completo com relação as exigências deles. Eu me lembro que o tal do Nickolas Barker (bateria) não querer tocar por que não havia um ventilador pra ele se refrescar (é mole?). Sendo assim, como ele disse que não tinha ventilador, não tocaria enquanto não conseguissem um. Então, enrolou-se de cá, enrolou-se lá... umas onze e pouca, eles subiram ao palco, daí as bandas que ficaram pra depois, foram prejudicadas, e o pior, o público quase todo foi embora... fazer o quê não é, realidades do nosso Brasil falido, como diria o RDP. É claro que não foi de todo ruim, o Peter Rew se mostrou ser super simpático, ficou no meio da galera, procurando alguém pra bater papo e tudo. Não dá pra generalizar tanto. 

TGZ - É, inclusive eu (Elimar Oliveira) estava presente neste show!!! E como cheguei cedo não aguentei o cansaço e o excesso de álcool pra ficar até o final!!! Infelizmente!!! Mas não culpo a organização que percebi que estava sempre procurando colocar as coisas em ordem, mas acho que a quantidade de bandas também atrapalhou um pouco por conta do espaço, etc, mas enfim, acontece!! O fato é que até o momento que estive presente foi um evento fudido, bangers batendo cabeça, sem confusão, algo ducaralho!!! Mas esse show foi em Salvador e vocês são de Vitória da Conquista, no mesmo estado mas distante quanse 500 km! Nunca tive a oportunidade de ir em eventos por ai, não conheço muita gente da cena, mas escuto sempre elogios sobre a mesma! Então acredito que você é a pessoa certa pra falar de cena de Vitória da Conquista e cidades próximas:

RS: Cara, aqui já aconteceram mais shows constantemente, mas a coisa deu uma esfriada, até as bandas deram uma esfriada. Eu acho que de bandas de Metal por aqui, as únicas que lançaram material e arredaram o pé do chão ao menos um pouquinho foram: Inside Hatred e Mictian, temos também aqui, o Necrófago, eles fazem as coisas acontecerem também, mas, é algo mais pro Grindcore, GoreGrind e NoiseCore, mas, também é uma vertente do som porrada. Se falaram bem daqui, melhor ainda, mas, as coisas deram uma esfriada como eu disse anteriormente. Atualmente estou com uma nova banda: Rottrever, sendo assim, ela estando estável, podemos correr atrás de fazer eventos e tentar reanimar as coisas coisas aqui. No mais, quando pudermos fazer um show ao nível da grande Martyrdom, eu espero poder conseguir trazê-los e que vocês possam vir, não só prestigiar o show, nos prestigiar com a presença de vocês e, para que vocês possam apreciar as coisas boas que temos por aqui...

TGZ - Sim, já que falamos de bandas e estilos daí... Sei que você está tocando em uma das bandas do Necrófago (Esse cara é insano) e que também é um amante da música lenta e assasina, ou seja o Doom Metal! Por sinal, o projeto chamado Elisium do qual você estava elaborando ainda vingará??? E quais bandas você mencionaria com cruciais para este estilo de som mais doentio???

RS: Sim, exatamente!!! Tenho um projeto de Grindcore com o Necrófago chamado: Necroterror. Neste projeto, estávamos apenas, ele e eu. Eu na bateria e ele nas guitarras e voz, porém, ele já vinha sofrendo com um problema na mão, do qual parece ser Lér, por isso, as coisas andam paradas. Com relação a pergunta sobre o Doom Metal, sim eu: AMO MÚSICAS LENTAS E MACABRAS. Este foi um projeto que mantive adormecido, justamente por não ter com quem compartilhar e compactuar de idéias de composições e relações com a banda, um dia eu sei que saírá, nem que eu faça tudo sozinho.

Atualmente, mediante a todas essas tentativas frustradas de montar algo novo, com um pessoal novo, não ter dado, finalmente consegui juntamente a outros amigos daqui, montarmos uma banda de Death Metal mais tradicional cujo nome é Rottrever, que na verdade é um trocadilho entre Rot e Ever, eu só fiz acrescentar mais um "T" e um "R".

As coisas estão funcionando muito bem e eu estou bem contente e satisfeito com a forma que as coisas vem tomando. Já temos 3 músicas prontas, seguindo para a quarta, terminando-a, vamos malhar em cima delas e gravar algo podre de verdade.

Voltado ao assunto do Doom Metal... eu aprecio bastante, bandas como: My Dying Bride, Paradise Lost (as coisas mais antigas), Pentacrostic, Genocídio, Katatonia (os mais antigos também), Bethlehem (os antigos...), Evoken e muitas outras. Ahhhh, eu sou um grande apreciador do poderoso: Embalmed Souls, hailz Paulinho. Pra mim, o Embalmed Souls soa como Death Doom e, eles são umas da influências número 1 minha no Inside Hatred. E lógico qu eu não poderia deixar de citar novamente, a grande Martyrdom...



TGZ - Ok, Rafael, agradaço sua atenção e torço para que todos os planos que tem com o Inside Hatred dêem certo por se tratar de uma fudida banda merecedora do reconhecimento!!! Abordamos aqui vários assuntos sobre o Inside Hatred, cena, etc, mas caso queiras acrescentar algo o espaço abaixo está livre para suas considerações finais:

RS: Muito obrigado Mazinho e Genílson, eu fico grato com essa interessantíssima e descontraída entrevista, vocês são um dos caras de maior sinceridade dentro do Metal aqui na Bahia, e eu aprecio isso e, saiba que a sinceridade é recíproca. Eu acredito que vocês abordaram todos os temas necessários para deixar a entrevista rica e completa, então, eu acredito que tudo foi dito. Agora, eu agradeço a você, nobre irmão do Metal que está a ler esta entrevista atente-se quanto ao nosso novo lançamento, nossa "Promo 2011", nela está contida duas de algumas das faixas que irão estar em nosso primeiro e tão sonhado álbum, não deixem de conferir. Caso queiram fazer algum contato, formar alguma parceira, ou apenas trocar uma idéia legal, segue aí meu email: rafahellhatred@gmail.com (também MSN), espero que as coisas aconteçam logo, o tanto quanto antes, pois, mal posso esperar para ver isso circulando por aí na mão daqueles que realmente apreciam o METAL DA MORTE MÓRBIDO, PODRE, INTENSO, CARREGADO, INFAME, sem envolvimentos com tendências do momento, apenas o mais impuro e sincero MORBID DEATH METAL. Abraço a todos e, obrigado pela paciência para lerem esta entrevista!!!